• Sandra Carvalho

Igualdade de gênero? Melhor esperar sentado, segundo o WEF

A paridade econômica entre homens e mulheres ainda vai demorar 257 anos.


Protesto por igualdade: diferenças persistentes | Foto: cc0 Claudio Schwarz

Quem tem pressa em viver num país com menos desigualdade entre homens e mulheres talvez deva mudar para a Europa. Lá ficam 7 dos 10 países onde há mais igualdade de gênero.


O Brasil amarga um humilhante 92º lugar no ranking da paridade de gêneros do Fórum Econômico Mundial (WEF) e um ainda mais humilhante 22º lugar na lista da igualdade entre 25 países latino-americanos. Piores que nós só o Paraguai, Belize e Guatemala.



A favor do Brasil, segundo o Fórum Econômico Mundial, pesa uma paridade perfeita em alfabetização e educação primária. Mais: uma maioria de mulheres no ensino médio e nas universidades. Para cada 100 homens matriculados, há 140 mulheres.


A igualdade no campo da educação costuma mesmo chegar antes da paridade econômica em praticamente todos os lugares. Veja o gráfico, com dados referentes a 153 países, com dois séculos e meio de espera para a igualdade na economia e um prazo relativamente curto para paridade na educação.



#Brasil #DesigualdadedeGênero #Economia #Educação #Homens #Islândia #Mulheres #Rankings #WEF