• Sandra Carvalho

Já pensou uma tartaruga de 3 metros? Pois existiu

A tartaruga Stupendemys viveu entre 5 e 10 milhões de anos atrás na América do Sul.


Reconstrução gráfica da Stupendemys venezuelana, de 8 milhões de anos atrás | Arte: Jaime Chirinos/UZH

A tartaruga Stupendemys geographicus viveu numa região úmida e pantanosa da América do Sul, cheia de vida e animais gigantescos, entre 5 e 8 milhões de anos atrás. (Hoje essa área é um deserto na Venezuela.)


Sabe-se de sua existência desde os anos 70. Agora foram encontrados espécimes extraordinários da tartaruga na Colômbia e na Venezuela. Os cascos medem até 3 metros, indicando que a Stupendemys pode ser a maior tartaruga que já existiu.


Quem estuda a tartaruga são paleobiólogos da Universidade de Zurique (UZH) e pesquisadores colombianos, venezuelanos e brasileiros. Eles estimam que a Stupendemys pesava mais de 1.100 quilos. Os machos tinham chifres, o que é raro entre as tartarugas.


Baseados na anatomia da Stupendemys, os cientistas constataram que seus parentes mais próximos hoje em dia são tartarugas que vivem na Amazônia.


Observando fósseis da Venezuela, Colômbia e Brasil, eles viram que a Stupendemys vivia numa área muito maior do que se pensava, alcançando todo o norte da América do Sul.


O paleontologista venezuelano Rodolfo Sánchez e um casco de Stupendemys Foto: Edwin Cadena/UZH

#AméricadoSul #Brasil #Tartarugas #UZH #Venezuela