• Sandra Carvalho

Já dá para levar um carrinho elétrico pra casa por 45 mil reais no Brasil

É o e.coTech2, feito na China e importado por uma empresa do Paraná.


Opção chinesa baratinha: o.coTech 2  |  Foto: Hitech Electric

O carrinho chinês e.coTech2 é super compacto, totalmente elétrico, carregável na tomada comum de 110 ou 220 volts. Por 45 mil, custa três vezes e meia mais barato que um BMW i3, seu concorrente über premium alemão.


Junto com a economia, vem uma série de trade-off.


Rodando com velocidade máxima de 50-60 km por hora, o e.coTech pode enfrentar o trânsito das cidades, que costuma ser lento, mas não encara uma estrada. A autonomia, segundo a Hitech, é de 120 quilômetros.


Na versão mais econômica, de 45 mil reais, a bateria é de gel. De acordo com o jornal O Globo, a vida útil da bateria é de 74 mil quilômetros.


Seu tempo de recarga completa vai de 6 a 8 horas. Nas contas da Hitech, feitas para a cidade de Curitiba, uma recarga custaria 4,50 reais.


O e.coTech2 é importado pela Hitech Electric, uma startup do Paraná fundada por Rodrigo Contin, engenheiro de carros de corrida da Fórmula 3 e Stock Car. A assistência técnica é feita pela rede da DPaschoal.


#CarrosElétricos