• Sandra Carvalho

Lego pode durar até 1.300 anos no oceano

A estimativa foi feita por cientistas da Universidade de Plymouth, da Inglaterra.


Lego entre detritos de plástico na praia | Foto: reprodução de Lost At Sea/Facebook

As peças de Lego são quase indestrutíveis. Jogadas fora sem reciclagem, acabam indo para os oceanos e sobrevivem ali, engrossando o lixo plástico, por um período que varia entre 100 e 1.300 anos.


A pesquisa é da Universidade de Plymouth, que usou materiais recolhidos na última década na costa de Cornwall, na Inglaterra, por ONGs, e pelo projeto Lost at Sea, da empresa dinamarquesa Lego.


Por serem feitas de ABS (acrilonitrila-butadieno-estireno), as peças de Lego são muito resistentes. O ABS é um termoplástico flexível e leve, com ótima capacidade de absorver impactos.


Lego com 40 anos | Imagem: Universidade de Plymouth

As peças recolhidas foram examinadas com espectrômetro de fluorescência de raios X (XRF, na sigla em inglês) para calcular sua idade, desgaste e tempo provável de sobrevivência nos oceanos.


O estudo sugeriu que elas poderiam continuar intactas ou então quebrar em pedaços, se transformando com o tempo em microplásticos, um dos maiores poluidores dos mares.


Para os cientistas da Plymouth, o estudo reforça a necessidade de as pessoas se desfazerem da forma apropriada de itens domésticos, para não criar problemas para o meio ambiente.


O estudo foi publicado no jornal Environmental Pollution.


#Lego #Microplásticos #Oceanos #Plástico #Poluição #UniversidadedePlymouth