• Sandra Carvalho

Mães passam alergias para os bebês no útero

Anticorpos maternos cruzam a placenta e chegam ao feto, segundo cientistas de Cingapura.


De mãe para filho: alergias | Foto: cc0 Ana Tablas/Unsplash

Mães alérgicas transmitem sua sensibilidade para os filhos durante a gestação. Não estranha, assim, que alguns bebês já tenham reações alérgicas nos primeiros dias de vida, desde nariz escorrendo a asma.


É o que dizem cientistas da Faculdade de Medicina Duke-NUS de Cingapura. Eles não estão falando de herança genética, mas sim de anticorpos maternos que reagem a alérgenos específicos e atravessam a placenta para chegar aos fetos.


Felizmente, essas alergias que passam de mãe para filho durante a gravidez através de anticorpos podem ser transitórias, desaparecendo com o tempo.


Segundo o estudo, o principal anticorpo responsável por desencadear reações alérgicas, a imunoglobulina E (lgE), cruza a placenta e se liga no feto a células imunológicas que liberam substâncias químicas desencadeantes de reações alérgicas, os mastócitos fetais.


A pesquisa foi feita com ratos. Os filhotes recém-nascidos tiveram reações alérgicas na primeira vez que foram expostos a certos alérgenos. Em ratos adultos, foram necessárias duas exposições. O estudo foi publicado na revista Science.


Atualmente, entre 10% e 30% da população mundial sofre de alergias, e uma maneira de evitar a transmissão de alergias de mães para filhos seria bem-vinda.


Veja mais: Oxitocina deixa mães que amamentam mais felizes


#Alergias #DukeNus #Mães