• Sandra Carvalho

Música melhora atenção e memória das crianças

É o que mostra uma nova pesquisa de neurocientistas chilenos.


Aprender a tocar um instrumento: o cérebro agradece | Foto: cc0 Cottonbro/Pexels

Crianças que aprendem a tocar piano, flauta ou violino ganham mais do que uma habilidade musical - ganham um cérebro mais ativo e atento.


Uma pesquisa da PUC do Chile e da Universidade do Desenvolvimento (UDD) mostrou que as crianças que estudam música têm melhor atenção e memória de trabalho que as outras.


Mais: seu cérebro é mais ativo nas regiões ligadas a uma melhor leitura, maior resiliência e mais criatividade. O estudo foi publicado no jornal científico Frontiers in Neuroscience e divulgado em seu blog.


A pesquisa foi liderada pela violonista e neurocientista Leonie Kausel, da PUC chilena e da UDD. Envolveu 40 crianças entre 10 e 13 anos de idade.


Vinte delas tocavam um instrumento, praticavam pelo menos duas horas por semana e participavam regularmente de uma orquestra ou grupo musical.


As outras vinte crianças, do grupo de controle, foram recrutadas de escolas públicas em Santiago, e não tinham nenhum treinamento musical além do que era oferecido pelo currículo escolar.


Os pesquisadores usaram ressonância magnética funcional (fMRI, na sigla em inglês) para monitorar as crianças, medindo a atividade cerebral através de mudanças no fluxo do sangue no cérebro.


Eles não notaram diferenças entre os dois grupos no tempo de reação, mas as crianças com treinamento musical tiveram um desempenho bem melhor em atenção e tarefas de memória.


Isso significa que as crianças devem estudar música pelos benefícios cognitivos? Para Kausel, não só por isso. "Aprender música é uma atividade que, mesmo quando exige muito, dá alegria e a possibilidade de aprender uma linguagem universal."


Pesquisadores examinam as ressonâncias | Foto: Leonie Kausel et al.

Veja mais: Exercício melhora memória e atenção dos 18 aos 35 anos


#Atenção #PUCdoChile #Memória #Música #UDD #fMRI