• Sandra Carvalho

Maconha em Madri pode cheirar mal. Adivinhe o porquê

Bolas de cannabis engolidas pelas mulas do tráfico no Marrocos são expelidas na Espanha.


Plantação de maconha: contaminação de E. coli nas ruas de Madri | Foto: cc0 Matteo Paganell/Unsplash

Um estudo farmacológico do haxixe vendido ilegalmente nas ruas de Madri, na Espanha, alertou: o produto tem traços de cocô. Os cientistas analisaram 90 amostras de resina de cannabis e viram que 93% das bolotas da droga tinham a bactéria E.coli.

Explica-se: as bolas de cannabis são engolidas pelas mulas do tráfico no Marrocos e expelidas na Espanha, com a ajuda de laxantes. 40% das bolotas cheiram fezes humanas.

As barras de cannabis já chamam mais a atenção pelo alto nível de adulteração: 64,7 % tinham elementos estranhos na composição.

A conclusão dos cientistas é que 88,3% da droga na região de Madri é imprópria para consumo.

#Bactérias #Cocô #Drogas #Espanha #Maconha #Madri #TráficodeDrogas