• Sandra Carvalho

Mais pastos na Amazônia, mais gases de efeito estufa

A derrubada da floresta para criação de gado é hoje a maior fonte desses gases no Brasil .


Amazônia desmatada
Amazônia desmatada: a mudança do uso da terra está por trás do aumento dos gases de efeito estufa | Foto: cc Ana Cotta/Flickr

O desmatamento ilegal na Amazônia para abrir caminho para pastos é a principal fonte de gases de efeito estufa no Brasil desde 2.017.


É o que apontaram pesquisadores reunidos num webnário da Fapesp sobre mudança de clima. As mudanças no uso da terra responderam por 44% das emissões de gases de efeito estufa em 2019, segundo dados apresentados por Eduardo Assad, pesquisador da Embrapa.


“Se o desmatamento continuar, todo o esforço para reduzir as emissões de gases de efeito estufa no Brasil será em vão”, ele afirmou.


O desmatamento esteve por trás de 94% das emissões desses gases ligadas às mudanças no uso da terra no Brasil, e 87% se deu na Amazônia, de acordo com dados do Observatório do Clima publicados em 2020, e citados por Ane Alencar, pesquisadora do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia, o Ipam.


Conforme Alencar, metade da derrubada de florestas acontece em terras públicas, o que envolve unidades de conservação, terras indígenas, terras devolutas e sem destinação. Essas terras públicas sem destinação correspondem a 14% do bioma da Amazônia.


O desmatamento ilegal e a grilagem que se segue podem ser constatados no aumento dos registros do Cadastro Ambiental Rural, o CAR, relativos às florestas públicas não destinadas nos últimos dois anos.


#Agropecuária #Biomas #Pecuária #Embrapa #Ipam #Grilagem #GovernoBolsonaro