• Sandra Carvalho

Metade das contas do Twitter pode ser de bots, mas os humanos agradam mais

Os bots só são imbatíveis do ponto de vista quantitativo.


Twitter: contas humanas recebem 19 vezes mais likes | Foto: cc0 Pixabay

Estima-se entre 40% e 60% a proporção de contas de bots no Twitter. Essas contas automatizadas costumam levar má fama, por associação a spam e fake news. Mas, como tudo na internet, há as versões benignas e as malignas dos bots.


Pesquisadores da Universidade de Cambridge investigaram os bots sem preconceitos, e chegaram a algumas evidências interessantes. Eles trabalharam com 86% de precisão, fazendo manualmente a detecção dos bots através de 21 características específicas.


Segundo o estudo, o Botometer, que realiza um trabalho muito interessante na detecção de fake news, não é preciso o suficiente.


Bots realmente tuítam muito mais que humanos, constataram os pesquisadores, confirmando o que já se sabia há muito tempo sobre eles. Bots, obviamente, são imbatíveis do ponto de vista meramente quantitativo.


Bots também retuítam mais frequentemente, e redirecionam os usuários do Twitter para sites externos mais vezes, registrou a pesquisa, numa comparação com humanos.


A exceção encontrada pelos pesquisadores foram os sites de celebridades com mais de 10 milhões de seguidores. Neles, o comportamento automático se aproximou do humano.


No estudo, os bots foram batidos por humanos em engajamento. Tuítes de contas humanas recebem 19 vezes mais likes e 10 vezes mais retuítes que contas de bots, indicou a pesquisa.


"Muita gente tende a pensar que os bots são nefastos ou malignos, mas não é verdade", observou o líder do estudo, Zafar Gilani, que faz seu doutorado na Universidade de Cambridge, em um comunicado da universidade.


"Bots podem ser qualquer coisa, como uma pessoa", disse. "Alguns deles não são exatamente legais ou morais, mas a maioria é completamente inofensiva."


#Bots #RedesSociais #Twitter #UniversidadedeCambridge