• Sandra Carvalho

Microplásticos, o lixo humano que arruína os oceanos

Os microplásticos estão por toda parte - até na chuva das montanhas dos Pirineus.


Praia invadida pelo plástico em Punta Cana, na República Dominicana | Foto: cc0 Dustin Woodhouse/Unsplash

A vida moderna não existiria sem o plástico. Por minuto, nós compramos 1 milhão de garrafas plásticas e dois milhões de saquinhos plásticos no mundo. Hoje, produzimos 381 milhões de toneladas de plástico por ano, 200 vezes mais que 65 anos atrás.


O plástico, como se sabe, pode levar mil anos para se degradar. Até que isso aconteça, muito lixo plástico se fragmenta em pedaços menores.


Se fica com menos de 5 milímetros de comprimento (tamanho de uma semente de gergelim), passa a fazer parte do infernal exército de microplásticos que polui o planeta em quase todo lugar.


Hoje em dia os microplásticos aparecem em 83% das torneiras de água no mundo, em 100% do sistema digestivo de focas, golfinhos e baleias que aparecem mortos nas praias do do Reino Unido, na chuva que cai nas montanhas remotas dos Pirineus, nas plantações nos subúrbios de Xangai, na China. A baía da Guanabara é uma de suas vítimas.


Veja mais: Os microplásticos já invadiram a comida e até a água mineral

O fenômeno é cada vez mais estudado. Já se viu que os microplásticos migram das larvas para a barriga dos mosquitos e que o cocô humano de europeus testado em laboratório tem microplásticos em 100% dos casos.


Sofrem mais os oceanos, cada vez mais poluídos, e os animais marinhos, que confundem os microplásticos com alimento, se contaminam e até podem morrer de inanição, por se sentirem alimentados.


Os microplásticos que empesteiam a água dos oceanos não vêm apenas de plásticos maiores. Há também um outro tipo de microplásticos, chamados de primários.


São produzidos por erosão dos pneus de carros, tinta de sinalização nas ruas e estradas, abrasão de fibras sintéticas nas máquinas de lavar, produtos de higiene e beleza que usam microesferas de plástico, poeira das cidades e transporte e manufatura de pellets de plástico.

Não vai ser fácil se livrar de tudo isso.


#Contaminação #Cocô #Microplásticos #Plástico #PoluiçãodaÁgua