• Sandra Carvalho

Morcego-vampiro se distancia dos outros ao ficar doente

Ele interage menos e fica menos tempo com os outros morcegos de seu grupo.


Morcego-vampiro comum: distanciamento natural | Foto: Gerald Carter/OSU

Um morcego-vampiro não precisa de ninguém dizer a ele para fazer distanciamento social quando fica doente. Apesar de ser um animal muito social, ele naturalmente ele se afasta dos outros animais do seu grupo.


O comportamento foi registrado num experimento de cientistas da Universidade Estadual de Ohio, a OSU, através de chips colocados nas costas dos animais.


Os pesquisadores capturaram 31 morcegos-vampiros fêmeas de uma colônia numa árvore oca de Lamanai, Belize.


Eles fizeram 16 morcegos se sentirem doentes através da injeção de uma molécula que ativava o sistema imunológico. (A molécula não causava nenhuma doença, de fato, só o mal-estar).


Em outros 15 morcegos, foi aplicado um placebo, uma solução salina. Todos os animais foram colocados de volta em seu ambiente natural com sensores de proximidade nas costas. (Os sensores não eram permanentes, e foram instalados de forma a cair depois de uma semana ou duas).


O comportamento dos dois grupos foi bem diferente no experimento. De acordo com os dados dos sensores transmitidos por uma rede sem fio, os morcegos "doentes" interagiram com menos animais e passaram menos tempo junto dos outros.


Na média, os morcegos que se sentiam doentes se associaram com quatro animais a menos que os do grupo de controle nas 6 horas de duração do mal-estar, e passaram 25 minutos a menos interagindo com cada parceiro.


Os registros também indicaram menor probabilidade de os morcegos saudáveis se associarem com os doentes. O estudo foi publicado no jornal científico Behavioral Ecology.


Veja mais: Como o morcego hospeda coronavírus sem ficar doente?


#Morcegos #DistanciamentoSocial #OSU #VidaSelvagem