• Sandra Carvalho

Muito prazer, Sally, robô que faz saladas

Um prato de salada com sete ingredientes sai em menos de um minuto.


Sally: salada com 7 ingredientes em 1 minuto | Foto: Chowbotics

A startup Chowbotics, da Califórnia, resolveu automatizar uma tarefa prosaica: montar pratos de salada. Sally, seu robô, substitui humanos com alguma vantagem (sinto muito, mas é verdade).


Sally conta cada grama de seus 20 ingredientes, calcula automaticamente as calorias de cada prato e mantém as bactérias longe, conservando tudo dentro de tubos refrigerados, longe das mãos humanas.


Mais: prepara um prato de sete ingredientes em menos de 1 minuto.


Por quaisquer 30 mil dólares, pode ser instalada em lanchonetes, cafés, restaurantes, aeroportos e prédios de escritórios - onde houver pessoas famintas que prefiram traçar uma salada a comer junk food.


Mas Sally não pode ir para qualquer lugar - o robô não faz tudo sozinho. Pede uma infraestrutura mínima.


São humanos que preparam os ingredientes das saladas, limpam, picam e abastecem os tubos da máquina.


As receitas são da própria Chowbotics, mas podem ser substituídas por quem comprar os robôs.


Apesar de parecer inofensiva, Sally tem provocado protestos de chefs americanos, temerosos de que ela vai roubar empregos.


É bem possível que roube alguns, em países onde a mão de obra é cara. Mas também vai criar outros, porque o robô só funciona abastecido e mantido por humanos.


Sally está em fase de testes num escritório de Redwood City e num restaurante de Palo Alto, na Califórnia. Os planos são entregar os primeiros 10 robôs aos clientes nos próximos meses.


A Chowbotics é uma cria de Deekpak Sekar, um inventor indiano radicado nos Estados Unidos que já acumulou 100 patentes.


#Califórnia #Comida #Robôs #Startups