• Sandra Carvalho

Nova espécie de borboleta azul russa tem genoma muito estranho

O genoma tem 46 cromossomos, mesmo número dos humanos, incomum para borboletas.


A nova borboleta: da Rússia Europeia  | Foto: Wladmir Lukhtanov

As montanhas do Cáucaso, no sul da Rússia, mostraram recentemente uma surpresa e tanto para os admiradores de borboleta.


Uma nova espécie borboleta azul, Polyommatus Australorrossicus, encontrada por dois entomologistas veteranos, mostrou um genoma muito diferente, com 46 cromossomos, o mesmo número dos humanos, nada usual para esses insetos.


A nova espécie, chamada informalmente de borboleta azul do sul da Rússia, foi descoberta por Wladimir Lukhtanov, do Instituto Zoológico de São Petersburgo, e Alexander Dantchenko, da Universidade Estatal de Moscou (Lomonosova)


O estudo dos dois entomologistas foi publicado no jornal Comparative Cytogenetics no dia 24 deste mês.


#Insetos #Rússia #VidaSelvagem #Lomonosova