O gelo do Ártico diminuiu tanto que navios não precisam de quebra-gelo

Com a mudança de clima, o gelo se estende por uma área muito menor que a dos anos 80.



O gelo marinho do Oceano Ártico ficou com uma extensão mínima de 4,7 milhões de quilômetros quadrados no mês de setembro, segundo pesquisadores das universidades alemãs de Bremen (UniBremen) e Hamburgo (UHH) e do Instituto Alfred Wegener.


Essa extensão é um pouco maior do que a do ano passado, e representa a média dos últimos dez anos. É muito abaixo dos números dos anos 70 e 80, de 7 milhões de metros quadrados de extensão mínima.


Com o gelo derretendo, navios que circularam pela passagem Nordeste do Oceano Ártico, ao longo da costa russa, não precisaram usar quebra-gelo.


A área coberta de gelo do Oceano Ártico é medida por satélites. Os dados são do Instituto Wegener.


#AquecimentoGlobal #OceanoÁrtico #MudançadeClima #UniBremen #UHH