• Sandra Carvalho

O maior mar fechado do mundo, o Mar Cáspio, está evaporando

A temperatura de superfície no mar subiu 1 grau C desde 1979, criando mais evaporação.


Mar Cáspio: prejudicado pela mudança de clima | Foto: cc AnastassiyaLWikimedia Commons

O Mar Cáspio, entre a Europa e a Ásia, baixou 7 centímetros por ano de 1996 a 2015, perdendo 1,5 metro no total nesse período.


O alerta veio de um estudo liderado por cientistas americanos da Universidade do Texas (UT) em Austin.


O Mar Cáspio, um mar fechado, é gigantesco, com 371 mil quilômetros quadrados, cercado de terras de cinco diferentes países. Veja essa foto da NASA tirada de satélite.


Foto: NASA

Tecnicamente, é um lago. Ele recebe as águas do rio Volga ao norte, e suas águas nessa região, da Rússia e do Cazaquistão, se parecem com as de um lago comum. No sul, no Irã e no Turquemenistão, as águas são mais salinas.


De acordo com o estudo da Universidade do Texas, o Mar Cáspio já está apenas um metro acima de seu nível mais baixo já registrado, no fim dos anos 70.


A razão, de acordo com os pesquisadores, é a mudança de clima. A temperatura de superfície no mar subiu um grau Celsius de 1979 para cá, aumentando a evaporação.


O Mar Cáspio já passou por várias alterações de nível ao longo dos séculos, mas até agora não se conheciam as causas.


Para afirmar que a principal causa da diminuição atual de nível é a evaporação, os cientistas estudaram também o fluxo de água dos rios que desembocam no Mar Cáspio e as chuvas.


Eles descobriram que o nível do mar subiu 12 centímetros por ano de 1979 a 1995, mas a partir de 1996 começou a baixar.


De acordo com o estudo, a evaporação responde por metade desse declínio. A combinação de chuvas e da água dos rios daria conta da outra metade.


O estudo foi publicado no jornal Geophysical Research Letters no dia 12 de julho. Os resultados foram divulgados ontem em comunicado da União Americana de Geofísica.


O impacto da evaporação é sentido mais na região norte do mar, que tem apenas cinco metros de profundidade. Se a queda de nível de 7 centímetros por ano continuar, em 75 anos essa parte do Mar Cáspio pode sumir.


Veja mais: O gelo do Ártico diminuiu tanto que navios não precisam de quebra-gelo

#Água #AquecimentoGlobal #Cazaquistão #Lagos #MudançadeClima #Rússia #UTAustin