• Sandra Carvalho

Mulheres no Nobel: uma história complicada

Apenas 6% dos prêmios foram destinados às mulheres de 1901 até hoje.


Os premiados de 2020 | Ilustração: ©️ Nobel Media/Niklas Elmehed

Esse ano, a guerra dos sexos nos prêmios Nobel está mais equilibrada: quatro prêmios reconheceram o trabalho das mulheres e sete, o dos homens. Para os padrões do Nobel, não está inteiramente mau. Para o século 21, ainda é uma nota dissonante.


O site alemão Statista fez as contas dos prêmios dados a eles e a elas desde 1901, e verificou que as mulheres só receberam 6% dos prêmios.


A desigualdade de gênero é mais acentuada em Física (212 prêmios para homens, 4 para mulheres) e Economia (84 prêmios para eles, 2 para elas).


Mesmo nos campos onde a disparidade é menor, ainda é gigantesca. Em Literatura, os homens levaram 101 prêmios e as mulheres, 16. Considerando os prêmios Nobel da Paz, foram 90 para eles e 17 para elas.


Em Medicina, os números chocam: 210 para homens e 12 para mulheres. Em Química também: 179 para eles e 7 para elas. Veja os percentuais no gráfico:



Veja mais: Mulher trabalha quase o dobro que homem em casa no Brasil


#Nobel #Física #Literatura