• Sandra Carvalho

O que dá para comprar com os US$ 252 bi da Apple em paraíso fiscal?

O dinheiro fica em Jersey, ilha conhecida pela generosidade no tocante a impostos.


 Loja Apple: o que espanta não é o varejo, mas contas em paraísos fiscais   | Foto: cc0 Alexandr Bormotin/Unsplash

Os Paradise Papers, que embaraçaram da rainha da Inglaterra a Bono pelos investimentos em paraísos fiscais, lançaram mais uma luz sobre as finanças da Apple.


Com as revelações, soube-se que Apple tem 252 bilhões de dólares em Jersey, uma das Ilhas do Canal, conhecida pela generosidade radical no que diz respeito a impostos.


O dinheiro foi para lá quando a Apple começou a ser questionada sobre suas práticas fiscais na Irlanda, onde os investimentos estavam.


A Apple afirma que sua nova estrutura financeira não diminuiu seus impostos. Disse que é a maior pagadora de impostos do mundo (35 bilhões de dólares em três anos).


O site alemão Statista apelou para o sarcasmo, fazendo as contas do que a Apple poderia comprar com o dinheiro que está em Jersey.


Daria, por exemplo, para comprar Neymar 1.272 vezes.


Se fosse para comprar iPhone X com 256 GB, a versão mais cara, daria para levar exatos 219.321.149. Comprando os aparelhos no Brasil, com os preços estratosféricos locais, os celulares nem chegariam a 107 milhões.


Confira no infográfico as estimativas do site alemão Statista:


Imagens do infográfico: cc0/Pixabay; reprodução Neymar/Instagram; Força Aérea dos EUA; GNU Free/Rolf Wallner; cc/Keld Gydum; cc/Manju

#Apple #iPhone #ParaísosFiscais #Negócios