• Sandra Carvalho

O vício insustentável das garrafas de plástico

A cada dia, a humanidade consome 1,3 bilhão de garrafas de plástico. Onde isso vai parar?


Garrafas pós-uso: só uma parte é reciclada | Foto: cc0 Hans Braxmeier/Pixabay

O problema é exatamente esse: onde enfiar 1, 3 bilhão de garrafas de plástico consumidas por dia no mundo, após um único uso, sem devastar o meio ambiente?


A agência de notícias e análises financeiras Reuters fez um gráfico sensacional para mostrar que as garrafas já saíram do controle.


Em apenas uma hora, a pilha de garrafas de plástico compradas no mundo já passa da altura do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro.


Sabe o edifício Burj Khalifa, o mais alto do mundo, em Dubai? A pilha de garrafas de plástico consumidas em 2018 seria mais alta que ele, com 481,6 bilhões de garrafas.


Dá quase 1 milhão a cada minuto.


Boa parte das garrafas são feitas de PET, polietileno tereftalato, desde a década de 70. Barato, flexível e leve, o PET parecia irresistível até começar a incomodar como lixo nas cidades e a poluir os rios e oceanos.


E o PET dura, dura, dura... São 450 anos anos até se degradar completamente.


Já se aposta que as garrafas de plástico serão banidas ou pelo menos restringidas, seguindo o percurso das sacolas de plástico e dos canudinhos.


#GarrafasdePlástico #PET #Plástico #Poluição