• Sandra Carvalho

Os 10 nomes que controlam o mundo dos remédios

Para ser desse clube, é preciso investir ao menos 4 bilhões de dólares ao ano em pesquisa.


Pílulas
Medicamentos: pesquisas são sempre incertas | Foto: cc0 Myriam Zilles/Unsplash

Quem conhecia a BioNTech antes da pandemia de Covid? Ou a startup Moderna? Acontecimentos dramáticos como os desencadeados pelo novo coronavírus podem tornar uma farmacêutica conhecida de todos, mas entrar no time das maiores é outra história.


Para ser grande, é preciso investir muito, ao longo de anos, em medicamentos que não existem no presente, mas podem fazer toda a diferença no futuro. E torcer para que eles dêem certo - sem qualquer garantia.


É por isso que o sistemas de patentes, sempre tão polêmico, não é fácil de descartar.


Ao mesmo tempo que impede que milhões de pessoas tenham acesso aos remédios que podem salvar suas vidas, principalmente nos países pobres, entrega as recompensas que estimulam nas empresas o risco de investir em novas drogas farmacêuticas.


Confira o faturamento das maiores farmacêuticas do mundo em medicamentos com prescrição médica e seus investimentos em pesquisa e desenvolvimento de remédios.



Veja mais: Tylenol pode ter risco para grávidas e feto, sugere estudo