• Sandra Carvalho

Os estados que vacinam mais (e menos) no Brasil

O Mato Grosso do Sul dá show em imunização completa (31,1% da população).


Vacinação em Manaus
Vacinação em Manaus: 15,3% da população do Amazonas recebeu imunização completa | Foto: cc Valdo Leão/Semcom Prefeitura

A campanha de vacinação contra Covid-19 avança no Brasil como se fosse uma corrida de obstáculos. Em pouco mais de seis meses atingimos 45% da população com a primeira dose da vacina, mas só completamos a imunização em 17,6%.


Pelos números oficiais, agora já não faltam vacinas ao país, mas elas ficam empacadas no Ministério da Saúde, em vez de fluir para os estados com a agilidade necessária.


Seis capitais tiveram de interromper a administração da primeira dose neste final de semana, por falta de imunizantes. Salvador e Belém suspenderam as duas doses.


Os números de vacinação são do site de dados Covid-19 no Brasil, atualizados até hoje de manhã, 25 de julho. Os percentuais se referem à população total do país.


O maior destaque entre os estados é o Mato Grosso do Sul, o primeiro estado a ultrapassar a barreira dos 30% em imunização completa (já está em 31,1%).


A maior velocidade do momento se dá na primeira dose das vacinas, com os estados apostando quem fica na liderança nesse quesito. São Paulo e Rio Grande do Sul já inocularam mais da metade da população com a primeira dose.


No entanto, duas doses com intervalo máximo de 28 dias entre elas são imprescindíveis no caso da CoronaVac, aplicada em 38,4% dos casos de vacinação, pois ela só começa a proteger significativamente a partir de 14 dias da segunda dose.


No caso das vacinas da AstraZeneca/Oxford, usada em 47,6% das imunizações, e da Pfizer, aplicada em 11%, a proteção contra o novo coronavírus já é notada a partir da primeira dose.


De qualquer forma, ambas também precisam da segunda dose para ser eficientes contra a variante Delta, altamente transmissível, a que mais se espalha pelo mundo no momento e que começa a ganhar corpo no Brasil.


A única vacina que dispensa segunda dose é a da Janssen, já concebida como de dose única, que por enquanto só foi aplicada em 3% dos casos.


Estados que já vacinaram integralmente 20% ou mais da população são destacados nesta página por uma seringa. Os que aplicaram a primeira dose em 50% ou mais recebem outra seringa. Em verde, os percentuais acima da média nacional.


Brasil

Doses aplicadas: 132,8 milhões

Imunização completa: 37,4 milhões (17,6%)

Primeira dose: 95,3 milhões (45%)


1. São Paulo 💉💉

Doses aplicadas: 34,4 milhões

População: 46,2 milhões

Duas doses ou dose única: 20%

Primeira dose: 54,2%


2. Minas Gerais

Doses aplicadas: 12,6 milhões

População: 21,2 milhões

Duas doses ou dose única: 16,3%

Primeira dose: 43,3%


3. Rio de Janeiro

Doses aplicadas: 10,4 milhões

População: 17,3 milhões

Duas doses ou dose única: 17,5%

Primeira dose: 42,5%


4. Rio Grande do Sul 💉💉

Doses aplicadas: 8,7 milhões

População: 11,4 milhões

Duas doses ou dose única: 24,6%

Primeira dose: 52,2%


5. Bahia

Doses aplicadas: 8,5 milhões

População: 14,9 milhões

Duas doses ou dose única: 17%

Primeira dose: 40,2%

6. Paraná

Doses aplicadas: 7,4 milhões

População: 11,5 milhões

Duas doses ou dose única: 17,3%

Primeira dose: 47,5%


7. Pernambuco

Doses aplicadas: 5,5 milhões

População: 9,6 milhões

Duas doses ou dose única: 15,8%

Primeira dose: 41,8%


8. Ceará

Doses aplicadas: 5,2 milhões

População: 9,1 milhões

Duas doses ou dose única: 16,4%

Primeira dose: 40,7%


9. Santa Catarina

Doses aplicadas: 4,6 milhões

População: 7,2 milhões

Duas doses ou dose única: 17,6%

Primeira dose: 46,8%


10. Pará

Doses aplicadas: 4,3 milhões

População: 8,6 milhões

Duas doses ou dose única: 16,3%

Primeira dose: 34,2%


11. Goiás

Doses aplicadas: 3,9 milhões

População: 7,1 milhões

Duas doses ou dose única: 14,7%

Primeira dose: 40,2%


12. Maranhão

Doses aplicadas: 3,6 milhões

População: 7,1 milhões

Duas doses ou dose única: 13,3%

Primeira dose: 38,6%


13. Espírito Santo

Doses aplicadas: 2,7 milhões

População: 4 milhões

Duas doses ou dose única: 19,2%

Primeira dose: 47,4%


14. Amazonas

Doses aplicadas: 2,5 milhões

População: 4,2 milhões

Duas doses ou dose única: 15,3%

Primeira dose: 44,5%


15. Paraíba

Doses aplicadas: 2,3 milhões

População: 4 milhões

Duas doses ou dose única: 16,2%

Primeira dose: 40,8%


16. Mato Grosso do Sul 💉

Doses aplicadas: 2,2 milhões

População: 2,8 milhões

Duas doses ou dose única: 31,1%

Primeira dose: 47,6%


17. Rio Grande do Norte

Doses aplicadas: 2 milhões

População: 3,5 milhões

Duas doses ou dose única: 15,3%

Primeira dose: 41,7%


18. Mato Grosso

Doses aplicadas: 1,8 milhão

População: 3,5 milhões

Duas doses ou dose única: 14%

Primeira dose: 38,3%


19. Piauí

Doses aplicadas: 1,7 milhão

População: 3,2 milhões

Duas doses ou dose única: 14,8%

Primeira dose: 38,6%


20. Distrito Federal

Doses aplicadas: 1,7 milhão

População: 3 milhões

Duas doses ou dose única: 16,3%

Primeira dose: 40,8%


21. Alagoas

Doses aplicadas: 1,7 milhão

População: 3,3 milhões

Duas doses ou dose única: 14,4%

Primeira dose: 36,6%


22. Sergipe

Doses aplicadas: 1,3 milhão

População: 2,3 milhões

Duas doses ou dose única: 14,6%

Primeira dose: 42,2%


23. Rondônia

Doses aplicadas: 896 mil

População: 1,7 milhão

Duas doses ou dose única: 12,5%

Primeira dose: 37,3%


24. Tocantins

Doses aplicadas: 791 mil

População: 1,5 milhão

Duas doses ou dose única: 13%

Primeira dose: 36,8%


25. Acre

Doses aplicadas: 465 mil

População: 894 mil

Duas doses ou dose única: 13,3%

Primeira dose: 38,7%


26. Amapá

Doses aplicadas: 357 mil

População: 861 mil

Duas doses ou dose única: 10,6%

Primeira dose: 30,8%


27. Roraima

Doses aplicadas: 287 mil

População: 631 mil

Duas doses ou dose única: 12,3%

Primeira dose: 33,2%


Dados de vacinação: Covid-19 noBrasil

Percentuais das vacinas aplicadas: Ministério da Saúde

Dados de população: IBGE


Veja mais: As 20 cidades brasileiras onde a Covid bate mais forte

Onde a pandemia pega mais no Brasil no momento

Os altos e baixos da vacinação contra Covid pelo mundo