• Sandra Carvalho

Brasil tira máscara com só 33% de reforço de vacina

A flexibilização em ambientes fechados não bate com números de vacinação.


Vacinação em Manaus
Vacinação em Manaus: 40,1% da população do Amazonas recebeu imunização completa | Foto: cc Valdo Leão/Semcom Prefeitura

A campanha de vacinação contra Covid-19 avança no Brasil como se fosse uma corrida de obstáculos. Já temos 74% da população imunizada com as duas primeiras doses, mas a dose de reforço, vital para combater a variante ômicron, só alcançou até agora 33% das pessoas.


O estado que mais aplicou o reforço da vacina contra Covid é São Paulo, mas mesmo assim não imunizou nem metade dos seus habitantes com a terceira dose. No outro extremo, há estados que mal passam de 10% de reforço - casos do Amapá e Roraima.


Independente dos das taxas de vacinação, uma parte dos estados já dispensou o uso de máscaras em lugares abertos - o que é apoiado por muitos cientistas. É o que aconteceu em São Paulo, Mato Grosso do Sul e Maranhão, por exemplo.


Alguns estados já cancelaram o uso da máscara inclusive em lugares fechados, numa atitude criticada por muitos epidemiologistas, porque expõe demais as pessoas à transmissão do SARS/CoV-2.


O Rio de Janeiro e o Distrito Federal, os primeiros a deletar o uso de máscaras, paradoxalmente, estão com números um tanto modestos de vacinação.


No Rio, as duas primeiras doses da vacinação se limitaram a 70% no estado, e a dose de reforço ainda não alcançou 30%.


No DF, a média de vacinação acompanha a média nacional - 74% das duas primeiras doses e perto de 33% de terceira.


Os números de vacinação são do site de dados Covid-19 no Brasil, atualizados até o início da manhã de hoje, 15 de março. Os percentuais se referem à população total do país.


Neste ranking, entenda-se por imunização completa a aplicação das duas primeiras doses da vacina. Reforço se refere à terceira dose.


Estados que já vacinaram 80% ou mais da população com duas doses ou dose única são destacados nesta página por uma seringa. Os que aplicaram o reforço da terceira dose dose em 35% ou mais recebem outra seringa. Em verde, os percentuais acima da média nacional.


Brasil

Doses aplicadas: 403,2 milhões

Imunização completa: 157,8 milhões 73,9%)

Primeira dose: 174,7 milhões (81,9%)

Reforço: 70,6 milhões (33,1%)


1. São Paulo 💉💉

Doses aplicadas: 102,1 milhões

População: 46,6 milhões

Imunização completa: 83,3%

Primeira dose: 89,2%

Reforço: 46,2%


2. Minas Gerais 💉

Doses aplicadas: 41,0 milhões

População: 21,4 milhões

Imunização completa: 75,9%

Primeira dose: 80,6%

Reforço: 35,2%


3. Rio de Janeiro

Doses aplicadas: 31,3 milhões

População: 17,4 milhões

Imunização completa: 70,4%

Primeira dose: 79,2%

Reforço: 29,9%


4. Bahia

Doses aplicadas: 26,3 milhões

População: 14,9 milhões

Imunização completa: 69,8%

Primeira dose: 77,4%

Reforço: 28,1%


5. Paraná 💉

Doses aplicadas: 22,6 milhões

População: 11,5 milhões

Imunização completa: 76,1%

Primeira dose: 83,6%

Reforço: 35,5%


6. Rio Grande do Sul 💉

Doses aplicadas: 22,4 milhões

População: 11,4 milhões

Imunização completa: 75,5%

Primeira dose: 83,2%

Reforço: 37,0%

7. Ceará

Doses aplicadas: 18,0 milhões

População: 9,2 milhões

Imunização completa: 76,0%

Primeira dose: 84,4%

Reforço: 34,6%


8. Pernambuco

Doses aplicadas: 17,5 milhões

População: 9,6 milhões

Imunização completa: 70,7%

Primeira dose: 82,8%

Reforço: 27,3%


9. Pará

Doses aplicadas: 14,3milhões

População: 8,7 milhões

Imunização completa: 71,8%

Primeira dose: 76,6%

Reforço: 14,8%


10. Santa Catarina

Doses aplicadas: 13,7 milhões

População: 7,3 milhões

Imunização completa: 76,0%

Primeira dose: 83,6%

Reforço: 27,6%


11. Goiás

Doses aplicadas: 12,2 milhões

População: 7,2 milhões

Imunização completa: 67,3%

Primeira dose: 78,2%

Reforço: 24,3%


12. Maranhão

Doses aplicadas: 10,6 milhões

População: 7,1 milhões

Imunização completa: 56,8%

Primeira dose: 73,9%

Reforço: 17,8%


13. Paraíba 💉

Doses aplicadas: 8,0 milhões

População: 4 milhões

Imunização completa: 77,1%

Primeira dose: 84,2%

Reforço: 37,8%


14. Espírito Santo

Doses aplicadas: 7,6 milhões

População: 4,1 milhões

Imunização completa: 72,7%

Primeira dose: 80,8%

Reforço: 33,7%


15. Piauí 💉

Doses aplicadas: 6,8 milhões

População: 3,2 milhões

Imunização completa: 80,4%

Primeira dose: 92,0%

Reforço: 34,9%


16. Rio Grande do Norte 💉

Doses aplicadas: 6,6 milhões

População: 3,5 milhões

Imunização completa: 71,7%

Primeira dose: 80,0%

Reforço: 35,3%


17. Amazonas

Doses aplicadas: 4,3 milhões

População: 4,2 milhões

Imunização completa: 59,3%

Primeira dose: 71,5%

Reforço: 22,2%


18. Distrito Federal

Doses aplicadas: 5,7 milhões

População: 3 milhões

Imunização completa: 74,2%

Primeira dose: 80,3%

Reforço: 32,8%


19. Mato Grosso

Doses aplicadas: 5,7 milhões

População: 3,5 milhões

Imunização completa: 64,9%

Primeira dose: 75,9%

Reforço: 19,8%


20. Alagoas

Doses aplicadas: 5,3 milhões

População: 3,3 milhões

Imunização completa: 63,0%

Primeira dose: 74,8%

Reforço: 22,5%


21. Mato Grosso do Sul 💉

Doses aplicadas: 5,3 milhões

População: 2,8 milhões

Imunização completa: 74,8%

Primeira dose: 77,8%

Reforço: 36,4%


22. Sergipe

Doses aplicadas: 4,3 milhões

População: 2,3 milhões

Imunização completa: 72,6%

Primeira dose: 82,8%

Reforço: 31,4%


23. Rondônia

Doses aplicadas: 2,7 milhão

População: 1,8 milhão

Imunização completa: 62,4%

Primeira dose: 70,9%

Reforço: 18,8%


24. Tocantins

Doses aplicadas: 2,3 milhão

População: 1,6 milhão

Imunização completa: 59,5%

Primeira dose: 70,2%

Reforço: 18,5%


25. Acre

Doses aplicadas: 1,3 milhão

População: 894 mil

Imunização completa: 56,5%

Primeira dose: 69,2%

Reforço: 18,6%


26. Amapá

Doses aplicadas: 1,0 milhão

População: 877 mil

Imunização completa: 45,8%

Primeira dose: 61,2%

Reforço: 10,5%


27. Roraima

Doses aplicadas: 809 mil

População: 652 mil

Imunização completa: 49,2%

Primeira dose: 63,7%

Reforço: 10,9%


Dados de vacinação: Covid-19 noBrasil

Dados de população: IBGE


Veja mais: Pfizer dá um banho na CoronaVac em segunda dose

Os altos e baixos da vacinação contra Covid pelo mundo