• Sandra Carvalho

Os lagos estão esquentando rápido demais

São os efeitos das emissões de gases de efeito estufa ao redor do mundo.


Lago Suwa
Lago Esmeralda, no Parque Nacional, Canadá: aquecimento do clima tem impacto direto | Foto: cc Arnold Dogelis/Unsplash

As emissões massivas de gases de efeito estufa desde a Revolução Industrial estão cobrando seu preço dos lagos. A temperatura da água deles está subindo demais, ameaçando seus ecossistemas, a qualidade da água e os peixes nativos.


Os cientistas da Universidade Livre de Bruxelas (#VUB), na Bélgica, fizeram simulações do que pode acontecer com os lagos daqui para frente em todo o globo com vários modelos de clima.


Num cenário de baixas emissões, o aquecimento dos lagos vai se estabilizar 1,5º C acima dos níveis pré-industriais, e cobertura de gelo dos lagos nos países frios terá 14 dias a menos de duração.


Num cenário de altas emissões, a temperatura nos lagos vai subir 4º C e o gelo vai durar 46 dias menos. O estudo foi publicado em Nature Geoscience.


Na média, os pesquisadores estimam que 1ºC no aumento na temperatura global do ar cause uma elevação de 0,9ºC na temperatura dos lagos, e leve à perda de 9,7 dias de cobertura de gelo.


“A medida que os impactos continuem a aumentar no futuro, corremos o risco de danificar seriamente os ecossistemas dos lagos, incluindo a qualidade da água e as populações de espécies de peixes nativas", advertiu Luke Grant, da VUB, um dos autores do estudo.


"Isso seria desastroso de muitas maneiras para as comunidades locais que dependem dos lagos, desde o abastecimento de água potável até a pesca. ”


Veja mais: Lagos do hemisfério norte aquecem 6 vezes mais rápido