• Sandra Carvalho

Os manequins das lojas andam magros demais. E quem liga?

Na Inglaterra, 100% dos manequins femininos representam corpos abaixo do peso.


 Manequins femininos: 100% abaixo do peso, ao contrário da maioria dos masculinos   |  Foto: cc0 Pixabay

O senso comum indica que os manequins femininos das lojas de moda são praticamente esqueléticos, muito mais magros que as mulheres de carne e osso. Agora os cientistas comprovaram como essa distorção vai longe.


Um estudo conduzido pelos professores Eric Robinson, da Universidade de Liverpool, e Paul Aveyard, da Universidade de Oxford, acaba de demonstrar que 100% dos manequins femininos representam corpos abaixo do peso.


Detalhe: apenas 8% dos manequins masculinos representam corpos magros demais.


Conclusão dos cientistas: os tamanhos dos manequins usados na moda feminina estão fora da realidade, alimentam ideais impossíveis de atingir pela maioria das mulheres e são considerados não saudáveis para seres humanos na vida real.


Eles lembram, no estudo, que a internalização de ideais ultra magros funciona como fator de risco no desenvolvimento de desordens alimentares e prejudica o bem-estar psicológico das mulheres.


As pesquisas foram feitas em lojas de moda de Liverpool, no norte da Inglaterra, e em Coventry, no centro do país.


Robinson e Aveyard sugeriram às lojas que adotassem manequins mais apropriados, a fim de não encorajar problemas de imagem nas pessoas, sobretudo em mulheres jovens.