• Sandra Carvalho

Otimistas dormem melhor que os pessimistas

Otimistas também vivem mais, e talvez isso seja por causa do sono tranquilo.



Epidemiologistas da Universidade Médica de Viena (MedUni Wien) acham que descobriram a causa de otimistas viverem mais e terem uma vida mais saudável: eles dormem melhor.


Os cientistas analisaram dados de uma pesquisa online sobre sono feita com 1.004 austríacos em 2017 e verificaram que a possibilidade de insônia e de outros transtornos de sono era 70% mais baixa entre os participantes otimistas da enquete.


"Outros estudos mostram que os otimistas fazem mais exercício, fumam menos e seguem uma dieta mais saudável" notou Jakob Weitzer, da MedUni Wien, um dos autores do estudo. "Além disso, eles têm estratégias melhores para lidar com problemas e sentem menos stress em situações desafiadoras."


Tudo isso, segundo Weitzer, colabora para que os otimistas tenham um sono de melhor qualidade. O estudo foi publicado no Journal of Sleep Research.


Segundo a pesquisa, é possível treinar as pessoas para serem mais otimistas a fim de melhorar o sono, diminuir o risco de insônia e desfrutar de todos os efeitos benéficos que isso traria para a saúde.


Uma das maneiras seria seguir o método "Best Possible Self". Trata-se de imaginar um ideal e escrever como a melhor vida possível poderia ser no futuro. De acordo com o estudo, fazendo isso semanas seguidas, o nível de otimismo pode subir.


Mas, detalhe importante: os epidemiologistas não dão qualquer garantia que esse maior otimismo resultaria num sono de melhor qualidade e numa saúde superior. Eles dizem que isso ainda precisa ser melhor estudado.


Veja mais: Ortosonia, a obsessão pelo sono perfeito


#Exercícios #HábitosSaudáveis #Insônia #Psicologia #MedUniWien #Sono