• Sandra Carvalho

Oviraptorossauros também tinham mãezona

Um fóssil de 70 milhões de anos atrás, da província de Jiangxi, na China, mostra isso.


Uma fêmea de oviraptorossauro choca ovos azul turquesa diante do parceiro sul da China | Ilustração: Zhao Chuang/PNSO

Os dinossauros do grupo oviraptorossauros, semelhantes a pássaros, viveram no Período Cretáceo, entre 145 a 66 milhões de anos atrás. Agora se sabe que eram dados a proteger seus ninhos como os pássaros modernos.


É o que indica um fóssil extraordinário descoberto na China, algo inédito na paleontologia. Trata-se de uma fêmea de dinossauro de 70 milhões de anos atrás preservada sentada em cima de seu ninho, com ovos que contêm bebês. Ela foi encontrada na província de Jiangxi, no sul do país.


As indicações são de que a fêmea morreu incubando seu ninho. Ao chocar os ovos, como os pássaros modernos, em vez de apenas botar os ovos e guardar o ninho, como fazem os crocodilos, essa fêmea revela um comportamento que não se esperava dos oviraptorossauros.


"Os bebês estavam quase prontos para nascer, o que nos diz sem sombra de dúvida que o oviraptorossauro cuidou do ninho por um bom tempo", observou o paleontólogo Matt Lamanna, do Museu Carnegie de História Natural. (CMNH), que participou das pesquisas do fóssil. "Era uma mãe carinhosa que no final das contas deu sua vida enquanto protegia seus filhotes", definiu.


Os achados do fóssil foram descritos no jornal Science Bulletin por pesquisadores de instituições americanas e chinesas.


"Os dinossauros preservados em seus ninhos são raros, assim como embriões fósseis", observou Shundong Bi, professor da Universidade Indiana da Pensilvânia (IUP) e pesquisador do CMNH. "É a primeira vez que um dinossauro não aviário foi encontrado sentado num ninho de ovos que preservam embriões", afirmou. "Um único espécime espetacular."


Veja mais: Um dinossauro, um oceano e um mistério de milhões de anos


#Fosseis #CMNH #IUP