• Sandra Carvalho

Parem de matar os insetos antes que seja tarde demais

Essa é a advertência num manifesto de cientistas de 13 diferentes países.


Insetos: essenciais para o ciclo da vida | Foto: cc0 Clement Falize/Unsplash

A Aliança dos Cientistas do Mundo soltou um manifesto sombrio sobre o futuro da humanidade se continuarmos com a extinção de insetos atual.


As estimativas mais recentes sugerem a existência de 5,5 milhões de espécies de insetos, dos quais apenas um quinto é suficientemente conhecido para ganhar um nome próprio.


Segundo os cientistas, é provável que entre 5% e 10% das espécies de insetos já tenham sido extintas desde o início da era industrial - algo entre 250 mil e 500 mil espécies.


As causas desse desaparecimento de insetos vão desde a perda, a degradação e a fragmentação de seus dos habitats, até a poluição, passando pela mudança de clima e disseminação de espécies invasivas.


O problema não se resume ao número de espécies extintas, segundo os cientistas, se estendendo aos danos que isso causa aos ecossistemas e à própria humanidade.


Como se sabe, insetos são essenciais para polinização de muitas espécies de plantas, da mesma forma que são vitais para decomposição do ciclo da vida.


Com as espécies desaparecidas, somem também genes e substâncias que poderiam um dia contribuir para a cura de doenças.


Os cientistas não ficam apenas no grande plano de ideias, e sugerem uma série de práticas para as pessoas ajudarem a sobrevivência dos insetos:


1 - Evite aparar as plantas de seu jardim frequentemente; deixe a natureza crescer e alimentar os insetos.


2 - Prefira plantas nativas: muitos insetos precisam apenas disso para sobreviver.


3 - Evite pesticidas; opte pelos orgânicos pelo menos no seu jardim.


4 - Deixe as velhas árvores e folhas mortas em paz - elas são a casa de inúmeras espécies.


5 - Construa um inseto de hotéis com entradas horizontais que possam se tornar seus ninhos.


6 - Reduza sua pegada de carbono - isso afeta tanto os insetos quanto os outros organismos.


7 - Apóie e seja voluntário de organizações conservacionistas.


8 - Não coloque animais ou plantas vivas exóticos em locais em que eles possam causar danos às espécies nativas.


9 - Fique mais consciente das pequenas criaturas.


#AnimaisAmeaçados #Insetos