• Sandra Carvalho

Parque do Desengano entra na rota dos céus estrelados

O parque fluminense é o primeiro da AL a ser reconhecido pela organização Dark Sky.


Céu do Parque do Desengano
Noite estrelada no Parque Estadual do Desengano: mérito reconhecido | Foto: Camila Becker/INEA

A Associação Dark Sky (IDA) é a maior referência do mundo em céus escuros, livres da poluição da luz, paraísos para os observadores de estrelas. Entrar para sua rede de céus escuros não é fácil. Mas em dezembro um parque brasileiro furou essa barreira.


O Parque Estadual do Desengano, que fica no norte do estado do Rio de Janeiro, se tornou o primeiro parque internacional da Dark Sky na América Latina. Segundo a #IDA, a área tem uma qualidade excepcional para observação de noites estreladas.


Mas não só isso: a IDA também está convencida que o parque tem o meio ambiente noturno protegido, e valoriza a natureza, a ciência, a educação e a cultura local. Esses são critérios importantes para entrar na rede.


O parque é administrado pelo INEA, o Instituto Estadual do Ambiente do governo do Rio. Já tem 50 anos de vida. Ele se espalha pelas cidades de Santa Maria Madalena, São Fidélis e Campos dos Goytacazes.


Em mais de 22 mil hectares de Mata Atlântica, vivem 82 espécies de mamíferos, 494 de aves, 56 de répteis, 73 de anfíbios e mais de mil diferentes plantas, de acordo com as estimativas do INEA. ✔︎


Veja mais: Noites escuras são um luxo no século 21