• Sandra Carvalho

Pizza e areia dão a maior prisão de ventre do mundo em lagarto

O bolo fecal de um lagarto-de-cauda-enrolada da Flórida chegou a quase 80% de seu corpo.


Corpo estufado: as fezes tomaram conta | Foto: Natalie Claunch/Universidade da Flórida

Nada tão desproporcional tinha sido registrado no mundo animal até agora. Em Cocoa Beach, na Flórida, um lagarto-de-cauda-enrolada-do-norte comeu tantos restos de pizza, areia e insetos que acumulou um bolo fecal correspondente a 78,5% do seu corpo.


O impacto dessa dieta bizarra no corpo do animal foi estudado por pesquisadores da Universidade da Flórida (UF) e do Museu de História Natural da Flórida (FLMNH).


A relação entre bolo fecal e massa total do corpo que eles verificaram era seis vezes maior que o recorde anterior para animais vivos, de uma píton birmanesa (Python bivittatus).


O lagarto-de-cauda-enrolada-do-norte (Leiocephalus carinatus) é uma espécie invasiva na Flórida - foi levado do Caribe para o estado nos anos 40 com a missão de comer pragas das plantações de cana-de-açúcar.


Largo-de-cauda-enrolada-do-norte em Cuba | Foto: cc Ian Morton/Flickr

O animal examinado pelos pesquisadores vivia perto de uma pizzaria em Cocoa Beach e tinha o ventre tão inflado que parecia prestes a pôr ovos. Não era isso. Dissecado, o lagarto revelou órgãos internos atrofiados pela massa fecal enorme, sobretudo o fígado e os ovários.


Não é a primeira vez que os pesquisadores encontram fezes demais no corpo de lagartos-de-cauda-enrolada.


O problema foi encontrado em 0,7% dos animais examinados, e atribuído à incapacidade de os animais digerirem plantas ornamentais, restos de comida humana e areia misturada a alimentos.


O estudo sobre a maior prisão de ventre do mundo animal foi publicado numa nota no jornal Herpetological Review.


Veja mais: Coiotes adoram lixo (mas não dispensam frutas nem gatos)


#AnimaisUrbanos #Comida #FLMNH #Flórida #Lagartos #Pizza #Répteis #UF