• Sandra Carvalho

Pode atacar o chocolate. A desculpa: faz bem para o coração

Chocolate uma vez por semana, sem exagero, diminui 17% o risco de arritmia cardíaca.


Trufas de chocolate: delícia liberada por médicos americanos e dinamarqueses | Foto: cc0 Merve Aydin/Unsplash

Cientistas americanos e dinamarqueses concluíram: quem come chocolate regularmente corre menos risco de ter um tipo comum e perigoso de arritmia cardíaca, a fibrilação atrial.


A fibrilação atrial não tem cura. Quem tem essa arritmia corre risco maior de derrame, insuficiência cardíaca e de parar num hospital. Pior: calcula-se que uma em cada 4 pessoas vá desenvolver fibrilação atrial ao longo da vida.


O estudo sobre chocolate envolveu especialistas em epidemiologia de Harvard, nos Estados Unidos, e do Hospital universitário de Aalborg, da Universidade de Aalborg (AAU) na Dinamarca. Foi publicado no jornal Heart, da editora BMJ, especializada em saúde.


A boa notícia: quem come uma porção de chocolate uma vez por semana tem 17% menos risco de ter fibrilação atrial, comparando com quem come menos de uma vez por mês.


A porção de chocolate considerada no estudo é de uma onça, ou seja, 28,3 gramas. Assim, quem enfiou o pé na jaca e comeu 100 gramas de uma vez, comeu mais de três porções, e não uma.


Quem come chocolate de duas a seis vezes por semana chega a diminuir o risco da fibrilação atrial a 20%. Mais do que isso de chocolate, e o benefício diminui ligeiramente.


Esse estudo não foi bancado por nenhuma indústria de alimentos ou instituição desse mercado. E não significa um liberou geral para o chocolate. A dica dos cientistas é de consumo moderado.


"Comer uma quantidade excessiva de chocolate não é recomendado", diz Elizabeth Mostofsky, epidemiologista de Harvard, uma das cientistas do estudo, num comunicado de Harvard.


"Muitos desses produtos têm muitas calorias de açúcar e gordura, e isso poderia levar a ganho de peso e a outros problemas metabólicos", ela observa.


"Mas consumo moderado de chocolate com alto conteúdo de cacau pode ser uma escolha saudável."


O estudo considerou dados de 55.502 homens e mulheres dinamarqueses num período de 13,5 anos. Os resultados foram similares para homens e mulheres.


#AAU #Alimentos #Arritmias #Chocolate #Coração #Harvard