top of page
  • Foto do escritorSandra Carvalho

Poluição do ar mata 300 mil europeus por ano

Essa é a estimativa de mortes prematuras da Agência Europeia de Meio Ambiente.


Cracóvia
Rua entupida de carros e ar poluído em Cracóvia, na Polônia | Foto: cc0 Jacek Dylag/Unsplash

A Europa é maior prova de que a poluição do ar é mortal. A União Europeia registrou 307 mil mortes prematuras associadas às partículas finas inaláveis em seus 27 países em 2019.


A UE batalha contra a má qualidade do ar desde 2005, conseguiu algum avanço, mas a situação segue dramática em suas cidades.


O relatório de 2021 da Agência Europeia de Meio Ambiente (EEA) indica que mais de 90% da população continua sob risco de prejudicar a saúde por causa da poluição da atmosfera.


Nos países da UE, 97% das pessoas estão expostas a níveis de contaminação por partículas inaláveis finas (PM2,5) acima dos permitidos pelas últimas diretrizes da Organização Mundial da Saúde, a #OMS. As diretrizes foram publicadas em setembro de 2021.


Os níveis de dióxido de nitrogênio (#NO2) superiores aos admitidos pela OMS, por sua vez, atingem 94% da população urbana. Os de #ozônio, 99%.


Estragos à saude


De acordo com a Agência Europeia de Meio Ambiente, a poluição atmosférica pode levar a doenças sérias - acidentes vasculares cerebrais, obstrução crônica dos pulmões, câncer de traqueia, brônquios e pulmão. Ainda pode piorar a asma e conduzir a #pneumonia e #bronquite.


O impacto na saúde tem efeitos colaterais econômicos de peso: baixa a expectativa de vida, aumenta os custos médicos e hospitalares e reduz a produtividade por faltas ao trabalho.


Os esforços feitos pela União Europeia desde 2005 têm diminuído as mortes prematuras associadas às partículas finas (#PM25). Elas caíram 33% de lá para cá. Mas o objetivo da UE é mais ambicioso: chegar a uma queda pelo menos 55% até o fim desta década.


Segundo a Agência Europeia do Meio Ambiente, o que está por trás desse envenenamento do ar são as atividades humanas.


Entre os vilões das emissões antropogênicas, a agência destaca o consumo de energia das residências e do comércio, o transporte rodoviário, as indústrias e a agricultura. Confira seus efeitos nesse mapa da qualidade do ar na UE.


Pontos em vermelho: situação ruim | Imagem: Agência Europeia do Meio Ambiente
bottom of page