• Sandra Carvalho

Por que a humanidade está ficando mais alta?

Um receptor no cérebro, chamado MC3R, ajuda a responder a essa pergunta.


As pessoas ficaram bem mais altas no século 20, e os habitantes de alguns países passaram a outra estatura. Mulheres sul-coreanas ganharam mais 20 centímetros, e homens iranianos, 16,5 centímetros.


Os homens altos do mundo, dos Países Baixos, chegaram a 1, 82 metros de altura em média na última parte do século passado.


Como explicar isso? Uma melhor nutrição de mulheres grávidas e crianças é sempre a primeira suspeita, mas não encerra o assunto.


Um receptor no cérebro, chamado de MC3R, tem um papel importante nesse aumento de altura.


Segundo cientistas da Universidade de Cambridge (#UniversidadedeCambridge), o MC3R detecta o estado nutricional do corpo e regula o crescimento das crianças, desencadeia o início da puberdade e aumenta a massa magra através da liberação de hormônios chave.


Os cientistas examinaram os dados de 500 mil pessoas no BioBank do Reino Unido e verificaram que aquelas que tinham mutações genéticas no MC3R eram mais baixas e tinham menos tecido magro que as pessoas sem as mutações.


“Esta descoberta mostra como o cérebro pode sentir nutrientes e interpretar isso para tomar decisões subconscientes que influenciam nosso crescimento e desenvolvimento sexual", afirmou o professor Stephen O'Rahilly, de Cambridge, um dos autores do estudo, num press release.


"Identificar o caminho no cérebro pelo qual a nutrição se transforma em crescimento e puberdade explica um fenômeno global de aumento da altura e diminuição da idade na puberdade que intrigou os cientistas por um século."


O estudo foi publicado na Nature.


Veja mais: Uma mutação e pronto: os humanos perdem o rabo