• Sandra Carvalho

Quanto, afinal, dura o novo coronavírus nas superfícies?

Um novo estudo indica que o vírus sobrevive até três dias, dependendo do caso.


Célula (verde) fortemente infectada pelo novo coronavírus (roxo) | Imagem: NIAID/Flickr

Plástico e aço inoxidável são amigos do peito do novo coronavírus: nessas superfícies, ele sobrevive até dois ou três dias. Quem diz isso é o NIH, o instituto de alergia e doenças infecciosas dos Estados Unidos. Haja álcool gel!


No papelão, o novo coronavírus pode durar até 24 horas, e no cobre, até quatro. Já nos aerossóis - partículas finíssimas suspensas - o vírus não passa de três horas.


O estudo foi feito por várias instituições americanas, como o próprio NIH, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC) e cientistas das universidades da Califórnia em Los Angeles (UCLA) e Princeton, e publicado no New England Journal of Medicine.


Como tantos outros estudos atuais sobre o novo coronavírus, este também não é definitivo, porque precisa ser complementado com novas pesquisas. Estudos anteriores chineses indicavam que o vírus poderia sobreviver até 5 dias em superfícies lisas.


#CDC #Coronavírus #Epidemias #NIH #Princeton #UCLA