Que quer dizer mesmo manspreading?

Homens que monopolizam o espaço ao se sentar são cada vez mais alvo de críticas.


Manspreading ironizado no Japão | Imagem: Fundação Cultural do Metrô de Tóquio

O hábito de alguns (ou muitos) homens se sentarem com as pernas abertas, sem se incomodar com quem está do lado, está ficando complicado nos superlotados metrôs e nos ônibus das grandes cidades. Ganhou um nome em inglês, manspreading, cada vez mais popular.


Manspreading já entrou para o Dicionário Oxford, e inspira campanhas educativas de metrôs com frequência.


A adesão mais recente é a do metrô de Madri, que inclusive incorporou um ícone contra o manspreading em sua comunicação básica com o público.


Estudantes do Hunter College analisaram o comportamento dos usuários do Metrô de Nova York seis meses atrás e constataram que 26% dos passageiros sentados praticam manspreading, com os carros do metrô vazios ou cheios.


Os grupos mais adeptos são os homens entre 30 e 39 anos (30% têm o hábito) e entre 40 e 49 anos (29%).


No ano passado, o Museu do Trânsito de Nova York fez uma exposição com posters contra o manspreading indicando que a reação ao hábito já vem de décadas.


Na mostra, já havia posters de 1947 de Nova York ironizando o manspreading. No Japão, a começar por Tóquio, esse tipo de poster se tornou uma atração irresistível.


O risco do hábito de sentar e abrir as pernas se generalizar já era sentido no século 19. A CNN achou um texto de 1836, do Times de Londres, sobre regras de etiqueta para andar em ônibus.


A regra número 5 dizia: "Sente com seus membros retos, e não deixe suas pernas descreverem um ângulo de 45 graus, ocupando portanto o lugar de duas pessoas".


#Comportamento #Dicionários #Homens #NovaYork #Tóquio