• Sandra Carvalho

Renda de 1% é 34,9 vezes a dos 50% que ganham menos

A comparação sobre os rendimentos dos brasileiros é do IBGE.


Touro de ouro
O novo "touro de ouro", da bolsa de valores B3, no centrão de São Paulo: estética nouveau riche e referência imediata de desigualdade | Foto: B3

Em 2020, as pessoas que fazem parte do 1% da população com melhor renda no Brasil receberam em média 15. 816 reais (3.068 dólares) por mês. A metade da população do país com os menores rendimentos ficou com 453 reais (87 dólares) mensais.


Os números são da PNAD Contínua 2020 do IBGE, com exceção da equivalência em dólares, feita com base no dólar médio de 2020 do IPEA.


Apesar da desigualdade abissal, a disparidade diminuiu no ano passado, graças ao auxílio emergencial da pandemia de Covid-19. Em 2019, o 1% mais rico teve rendimentos mensais 40 vezes maiores que os 50% mais pobres.


Segundo os cálculos do IBGE, a massa de rendimento mensal real domiciliar per capita de 2020 foi de 284,6 bilhões de reais, menor que a de 2019 (295,2 bilhões).


Os 10% melhor remunerados ficaram com 41,6% desse bolão, enquanto os 10% de renda mais baixa detiveram apenas 0,9%.


Veja mais: Desigualdade no crédito no Brasil é esmagadora