• Sandra Carvalho

Robô Cassie aprende a correr sozinha

Cassie fez 5 quilômetros em 53 minutos, caindo apenas duas vezes.


Robô Cassie
Cassie: joelhos que dobram como os de avestruz | Foto: Universidade Estadual do Oregon

Cassie, robô bípede da Universidade Estadual do Oregon, tem 5 anos de vida, e acaba de fazer sua maior peripécia: aprender sozinha a correr, um dos grandes desafios de sua categoria.


Cassie já correu 5 quilômetros no campus da Universidade Estadual do Oregon (#OSU) em 53 minutos, com apenas uma carga de bateria e somente duas quedas.


Um dos tombos aconteceu porque o computador que a controlava ficou superaquecido e o outro porque recebeu instruções para fazer uma curva em velocidade alta demais.


Cassie foi criada na OSU, bancada pelo Departamento de Defesa americano, e é produzida por uma startup que saiu da universidade, a Agility Robotics.


Cassie combina biomecânica (tem joelhos que se dobram como os de avestruz) com aprendizado de máquina.


"Este tipo de abordagem holística permitirá atingir níveis de performance semelhantes aos dos animais", afirmou o professor de robôtica Jonathan Hurst, que chefiou o desenvolvimento de Cassie e é cofundador da Agility.


Cassie aprendeu a correr por conta própria com um algoritmo de aprendizado de reforço profundo, muito útil em inteligência artificial para corridas, pulos, subidas e descidas de escadas, atividades que requerem equilíbrio dinâmico, em movimento.


A utilidade mais óbvia dos robôs que correm é a entrega de encomendas, mas na OSU já se pensa na próxima fase, quando os robôs serão assistentes na realização de tarefas domésticas. Esse dia nunca poderá chegar cedo demais.


Acompanhe a corrida de Cassie:



Veja mais: Os robôs avançam no mundo (e também no Brasil)