Robô-enguia nada para achar fontes de poluição na água

O Envirobot envia dados em tempo real sem perturbar a água com ondas fortes.


Envirorobot: ele se move sem criar ondas pronunciadas | Foto: Alain Herzog

O robô-enguia é suíço e tem um nome: Envirorobot, dado pelos cientistas da Escola Politécnica Federal de Lausanne (EPFL), os seus criadores.


Ele é equipado com sensores químicos, físicos e biológicos. Seu corpo de 1,5 metro se move dentro da água como uma enguia, controlado remotamente ou de forma autônoma.


"O Envirobot pode seguir uma trajetória pré-programada e tem o potencial de tomar suas decisões independentemente para ir atrás da fonte da poluição", diz Auke Ijspeert, chefe do laboratório de biorobótica da EPFL, o BioRob, num comunicado da universidade.


Segundo o comunicado, o robô-enguia não perturba a vida dentro da água, porque não cria ondas pronunciadas ao se mover. Ele envia dados em tempo real.


Formado por módulos, ele tem um movimento suave. Cada módulo tem um pequeno motor elétrico dentro. Alguns dos módulos contêm sensores de temperatura e condutividade.


Outros módulos têm pequenas câmeras que se enchem de água à medida que o robô nada. Essas câmersa são equipadas com sensores biológicos, para bactérias, células de peixe e pequenos crustáceos.


O objetivo final é que o robô possa detectar metais pesados na água, como o mercúrio, que faz muito mal para a saúde humana, e outros poluentes.


Neste vídeo hospedado no YouTube, você pode ver o robô-enguia em ação.



#EPFL #Poluição #PoluiçãodaÁgua #Robôs #Suíça