• Sandra Carvalho

Robô Xiaoyi passou exame de médicos na China

O robô bombou na primeira tentativa, mas na segunda fez 456 dos 600 pontos possíveis.


 Xiaoyi em ação: um aliado dos médicos?  Foto: reprodução YouTube/CCTV

De repente, o robô Xiaoyi se tornou uma estrela de primeira grandeza no mundo das máquinas: ele passou o exame escrito obrigatório para médicos que queiram exercer a profissão na China.


Xiaoyi (que significa Pequeno Médico) é movido a inteligência artificial, e esnobou no exame, com um score de 456 pontos dos 600 possíveis. A nota mínima é de 360. Ele já havia tentado a prova antes, e bombado, ficando em 100 pontos.


O robô é um filhote da Universidade Tsinghua, de Pequim, e da empresa de inteligência e reconhecimento de linguagem iFlytek, com capital aberto na bolsa de Shenzen. É a versão chinesa do sistema IBM Watson.


"Passamos na frente do IBM Watson com o primeiro robô com inteligência artificial a se qualificar como um médico humano", tripudiou Liu Qungfeng, chairman da iFlytek, segundo publicou o South China Morning Post.


Mas a ideia não é substituir os médicos de carne e osso - é oferecer a eles um assistente. O nome comercial de Xiaoyi, aliás, é Smart Doctor Assistant.


"É preciso dizer que os robôs são superiores às pessoas em memória, capacidade de armazenamento e habilidade de computação," afirmou Wu Ji, da Universidade Tsinghua, em vídeo do canal de notícias chinês CCTV.


Mas Xiaoyi teve de desenvolver novas habilidades para passar no exame, pois a maior parte das questões é relativa a casos médicos, e memória, sozinha, não bastava para responder às perguntas.


Foi preciso que a equipe de Wu Ji criasse um processo de raciocínio baseado em conhecimento e probabilidade até o robô poder enfrentar o exame e passar. Este vídeo da CCTV mostra o robozinho na prova.



#China #IA #Medicina #Robôs #UniversidadeTsinghua