• Sandra Carvalho

Sabe aquela camiseta suada? É com ela que percevejos correm o mundo

Eles prosperam sobretudo nas camas dos hotéis. Adoram o cheiro de roupa suja.


Percevejo: mais poderoso depois que o ultra tóxico DDT foi banido   |  Foto: cc0 Wikimedia Commons

Os percevejos são uma praga que persegue a humanidade há pelo menos 3500 anos. É muito possível que eles tenham pegado gosto pelo sangue humano na época em que morcegos e homens habitavam a mesma caverna.


Difícil de exterminar desde que o pesticida ultra tóxico DDT foi banido, hoje ele se espalha pelo mundo todo, prosperando sobretudo em camas dos hotéis.


Agora um estudo da Universidade de Sheffield, na Inglaterra, mostrou como o percevejo se globaliza: ele pega carona na roupa suja dos viajantes.


Estamos falando do percevejo comum, o Cimex lectularius, que mede 5 milímetros e pode ser visto a olho nu.


Os insetos são atraídos pelo cheiro de seres humanos dormindo, e o odor da roupa suja é parecido. Roupa limpa? Eles nem querem saber, pelo que mostraram os testes de Sheffield.

A pesquisa foi publicada ontem no jornal Scientific Reports.


"Na ausência de um hospedeiro humano, os percevejos têm o dobro de probabilidade de parar em malas contendo roupa suja do que em malas com roupa limpa", afirma o estudo.


Segundo a pesquisa, os percevejos são capazes de sentir 104 diferentes componentes voláteis do cheiro da pele humana. Muitos desses odores evaporam das roupas sujas depois de algum tempo que elas são usadas. Mas os odores residuais atraem os insetos.


"Roupas sujas deixadas numa mala aberta, ou jogadas no chão de um quarto infestado provavelmente vão atrair percevejos. Quando embaladas numa mala, vão acompanhar a pessoa até sua casa", descreve o estudo.


Percevejos não transmitem doenças para seres humanos, mas suas picadas incomodam e podem infeccionar.


#Insetos #PragasUrbanas #UniversidadedeSheffield #Viagens