• Sandra Carvalho

Sabe qual é o risco de um brasileiro ser vítima de um homicídio?

É maior, hoje, do que em 2005, sobretudo no Nordeste e no Norte.


Silhuetas em protesto contra morte de jovens negros no Rio | Foto: cc Fernando Frazão/Agência Brasil

O Brasil enterrou 59.080 vítimas de homicídio em 2015. Isso equivale a uma taxa de homicídio de 28,9 por 100 mil habitantes. Pior que a de 2005, que era de 26,1.


No capítulo violência o Brasil, na média, piorou em 11 anos, em vez de melhorar. E os dados param em 2015, sem refletir a deterioração dos anos mais recentes.


Os números são do Atlas da Violência 2017, assinado pelo Ipea e pelo FBSP, com os dados mais recentes disponíveis, de 2015.


O avanço da violência não é uniforme nos 11 anos analisados pelo estudo. Enquanto as regiões Sul e Sudeste se tornaram mais seguras até 2015, o Nordeste e o Norte viveram uma escalada sem precedentes de homicídios.


Nos extremos, de acordo com as estatísticas, São Paulo teve uma queda de 44,3% de homicídios em 11 anos, e o Rio Grande do Norte teve uma subida de 232%.


Veja nos gráficos, todos eles do próprio Atlas da Violência 2017.