• Sandra Carvalho

Sapato com ponta curva faz mal para o pé, alerta Harvard

A ponta curvada, como a muitos tênis, é confortável, mas enfraquece os músculos.


Pontas curvas: o conforto não compensa | Foto: Universidade de Harvard

Quanto mais a ponta de um sapato é curvada, menos esforço se faz ao andar. Pode parecer interessante, mas tem um efeito colateral bem negativo: deixa os pés mais fracos e predispostos a vários problemas.


Quem faz esse alerta são cientistas de Harvard, liderados pelo biólogo evolutivo Daniel Lieberman. Eles exploraram a biomecânica do andar e concluíram que os sapatos de pontas curvadas levam a uma diminuição da resistência do pé, com o enfraquecimento dos músculos.


Uma pessoa dá em média entre 4.000 e 6.000 passos por dia, segundo as estimativas dos cientistas. A cada vez que se pisa sem fazer o esforço com os sapatos curvados na frente, abre-se mão de um estímulo importante para os pés.


Uma consequência seria uma inflamação muito comum, da fáscia plantar, a faixa de tecido grossa em forma de teia que conecta o osso do calcanhar aos dedos dos pés.


"As pessoas estão usando a fáscia plantar para fazer o que os músculos normalmente fazem", diz Lieberman. "Quando você fica com os músculos fracos e a fáscia plantar tem de trabalhar mais, ela fica inflamada."


O estudo foi publicado no Scientific Reports.


Quanto maior a curva, menos força o pé tem de fazer | Ilustração: Freddy Sichting/Universidade de Harvard

Veja mais: Exercício melhora memória e atenção dos 18 aos 35 anos


#Pés #Sapatos #Tênis