• Sandra Carvalho

Tá pesado demais? Um exoesqueleto dá uma força

A rede de lojas Lowe's adotou exosuits para aliviar o desgaste físico de sua equipe.


Exoesqueleto: suavizando a fadiga muscular | Foto: Lowe's

Os exoesqueletos começam a sair do mundo dos hospitais e dos laboratórios para entrar na rotina das pessoas comuns.


A rede de lojas de reforma e decoração americana Lowe's está testando exoesqueletos robóticos para aliviar o desgate físico dos funcionários que cuidam dos estoques nas lojas, carregando galões de tinta ou sacos de concreto o dia inteiro.


Os exoesqueletos, chamados de exosuits, foram desenvolvidos na área de inovação da própria Lowe's em parceria com a Virginia Tech (Instituto Politécnico da Virgínia, uma universidade pública).


A ideia é ajudar os funcionários das lojas na hora em que eles levantam e movimentam os produtos, aumentando a eficiência do trabalho e ao mesmo tempo suavizando a fadiga muscular que os movimentos repetitivos causam.


Os testes iniciais estão sendo feitos na loja da Lowe's em Christiansburg, no estado da Virgínia, com quatro exosuits. Eles dão suporte especial às costas e às pernas e estimulam as posturas corretas.


Poupando as costas: fibras de carbono em ação | Foto: Lowe's

No momento em que as pessoas se curvam e se levantam, as fibras de carbono do exoesqueleto agem como um arco tenso pronto a disparar uma flecha, auxiliando na hora de voltar a ficar de pé, segundo descreve a Lowe's .


É como se o exosuit armazenasse a energia das pessoas na hora em que elas se curvam e devolvesse essa energia na hora em que elas levantam, diz Alan Asbeck, especializado em tecnologia vestível, e líder do projeto na VirginiaTech.


É ele, com sua equipe, que avaliará se os dispositivos realmente fazem diferença no local de trabalho.


Neste vídeo de 1:50 hospedado no YouTube, dá para ver os funcionários da loja andando com o exosuit e algumas etapas do seu desenvolvimento.



#Exoesqueletos #Lojas #Varejo #VirginiaTech