• Sandra Carvalho

Tartarugas marinhas: a vida ressurge com menos abusos

As tartarugas prosperam com medidas de proteção nas praias, entre outras providências.


Tartaruga marinha: a população aumentou com mais cuidados    | Foto: cc0 Jeremy Bishop/ Unsplash

As tartarugas marinhas estão aumentando de novo, depois de um período duro de declínio. É o resultado de décadas de esforços de conservação, que começaram nos anos 50.


A recuperação das tartarugas foi apontada por cientistas da Universidade Aristóteles de Salonica, na Grécia, e da Universidade Deakin, da Austrália.


Seu estudo foi publicado ontem em Science Advances.


Examinando dados públicos sobre locais de desova e ninhos de tartarugas, eles notaram que a população aumentou significativamente em 95, e diminuiu significativamente apenas em 35.


Segundo o estudo, esse avanço se liga provavelmente à proteção dos ovos de tartarugas e das tartarugas que estão chocando e da redução da pesca involuntária dos animais.


Durante muito tempo, tartarugas e seus ovos foram capturados impunemente em terra. No mar, os barcos pesqueiros não visavam as tartarugas, mas de qualquer forma elas se tornavam suas presas junto com os peixes.


Os esforços de conservação incluíram medidas de proteção nas praias, a criação de áreas marinhas protegidas e leis que forçaram os barcos pesqueiros a excluir as tartarugas, evitando sua captura.


#AnimaisMarinhos #Deakin #Répteis #Tartarugas #UniversidadeAristóteles