• Sandra Carvalho

Templo da Vacina pode desaparecer com crise do coronavírus

O museu da vacina contra varíola está sem fundos para sobreviver.


Cabana em Berkeley, Inglaterra, onde as primeiras crianças foram vacinadas | Foto: The Jenner Trust

No fim do século 18, a varíola matava 30% das pessoas contaminadas. A doença era particularmente fatal para crianças. Em Londres, 80% delas sucumbiam ao vírus. A vacina, criada por um médico do interior da Inglaterra, foi a salvação.


Edward Jenner, o médico inglês que criou a vacina a partir do vírus da varíola das vacas, inoculava as crianças ao lado de sua casa, nessa pequena cabana em Berkeley, em Gloucestershire. Jenner chamava a cabana de Templo da Vacina.


Hoje, mais de dois séculos depois, a cabana corre o risco de desaparecer. Junto com a casa de Jenner, ela compõe um museu, o Dr. Jenner's House, Museum and Garden, que custa 206 libras por dia para manter (perto de 1.500 reais).


Com o museu fechado para visitas por causa do coronavírus, os fundos evaporaram. Uma tentativa para manter o museu operacional está sendo feita por crowdfunding.


A história que o museu conta merece ser preservada. A varíola se espalhava em Berkeley através das vacas doentes - quem tirava o leite delas entrava em contato com as bolhas e se infectava.


Na busca de uma saída, Jenner raspou o braço do filho do jardineiro com o pus da bolha de uma vaca. O garoto teve uma reação branda e ficou imune à varíola. Jenner criou então a palavra vacinação, a partir do latim vaccinus, que significa derivado da vaca.


Jenner nunca tentou enriquecer com a vacina. Divulgou sua descoberta em 1798 e fez campanha pela vacinação a seguir. Tratava a população pobre de Berkeley sem cobrar. Morreu na própria cidade, sem nunca ter viajado para fora do Reino Unido.


"Há uma fria ironia na ideia de que o berço da vacinação, um dos lugares mais importantes da história da Medicina, ser forçado a fechar e poder ser fechado para sempre por uma pandemia global", comentou Owen Gower, o diretor do museu à Smithsonian Magazine.


Veja mais: Um argumento irrefutável pró-vacina: 20 milhões de vidas salvas


#Medicina #Museus #ReinoUnido #Vacinas #Vírus