• Sandra Carvalho

Testosterona demais causa bolhas na bolsa, dizem cientistas

Os homens dominam os mercados de ações desde que o primeiro foi criado no século 17.

Efeito testosterona: os fundamentos das ações importam menos, e os preços sobem mais   | cc0 Geralt/Pixabay

O excesso de testosterona pode ter impactado algumas das bolhas e crashes das bolsas de valores mais dramáticas da história.


Pelo menos é o que dizem cientistas da Escola de Negócios Ivey, do Canadá, da Universidade de Oxford, na Inglaterra, e da Universidade Claremont (CGU), dos Estados Unidos.


Eles observaram que os homens dominam os mercados de ações desde que o primeiro deles foi criado em Amsterdã, na Holanda, no século 17.


Em seu estudo, testaram 140 traders. Quando administravam testosterona aos traders, eles jogavam o preço das ações para cima, aumentando suas operações, subindo os preços e os volumes negociados.


Assim, faziam crescer também bolhas na bolsa e aumentavam sua persistência. Você pode ver no primeiro gráfico o comportamento dos preços com traders tratados com placebo e no segundo, com testosterona.


1º gráfico: sessões com placebo. 2º gráfico: com testosterona, variações radicais | Escola de Negócios Ivey

Com mais testosterona, os fundamentos das ações passavam a ser assimilados mais lentamente.


Segundo os cientistas, as empresas precisam considerar as influências hormonais no processo de decisão dos traders, porque fatores biológicos pode exacerbar os riscos de capital para todo mundo.


O paper será publicado no jornal Management Science, e foi divulgado ontem pela Escola de Negócios Ivey, da Universidade de Ontário Ocidental. O PDF do estudo já pode ser baixado.

Neste vídeo de 3:21 hospedado no YouTube, você pode ver o professor de finanças Amos.


#Ivey #CGU #Homens #MercadoFinanceiro #Testosterona #UniversidadedeOxford