• Sandra Carvalho

Turistas comendo em escadaria da catedral de Florença? Non va bene

O overturismo enfrenta uma resistência formidável entre os italianos.

A catedral: sempre lotada de turistas sem cerimônia   |  Foto: cc Wikimedia Commons 

O prefeito de Florença, Dario Nardella, está em guerra com os turistas que se sentam nas escadas da catedral Santa Maria di Fiore para fazer um lanchinho.


A igreja, conhecida como Duomo de Florença, é uma das joias da cidade, construída entre os séculos 13 e 15.


A arma do prefeito: água. Na hora do almoço, quando as escadas da igreja fervem, funcionários da limpeza chegam com vassouras e mangueiras de água. Quem não sai fica molhado.


A limpeza era feita à noite, para não atrapalhar os turistas.


Nardella não mira apenas as escadarias da catedral - vai estender sua operação para as outras igrejas do centro de Florença, se a água der resultado. Ele acha que os turistas não podem comer e beber nas suas escadas como se estivessem num restaurante.


"Fui a Istambul ver a linda Mesquita Azul. Não poderia comer pão com mortadela e beber Coca-Cola ali em frente, porque seria falta de respeito", argumenta o prefeito. "É preciso respeitar a beleza de Florença."


As mangueiras de água são, para ele, uma "medida mais gentil". Uma medida mais dura seria multar os turistas.


Antes de virar político, Nardella era professor de legislação sobre bens culturais.

Confira o que ele anda falando nesse vídeo da Toscana TV.