• Sandra Carvalho

Verme do sushi prospera nos oceanos há 40 anos

Em quatro décadas, esse parasita aumentou 283 vezes.


Sushi: um dos pratos mais populares com peixe cru | Foto: cc0 Isaac Quesada/Unsplash

Sushi, sashimi, qualquer prato com peixe ou mariscos crus ou mal cozidos - o parasita Anisakis, conhecido popularmente como verme do sushi ou verme do arenque, pode estar abrigado ali no prato.


Cientistas da Universidade de Washington (UW) alertam para um aumento dramático do parasita - entre 1978 e 2015, ele aumentou 283 vezes.


O estudo foi publicado no jornal Global Change Biology. Não ficou claro para os pesquisadores porque o Anisakis aumentou tanto. Eles acham que há diversos motivos em potencial, da mudança de clima ao aumento de fertilizantes nos oceanos, passando por um aumento na população de animais marinhos.


Para os humanos, o parasita normalmente não representa risco terrível à saúde - mas também não passa despercebido.


Quando alguém come o verme sem perceber num pedaço de peixe, ele invade a parede intestinal e provoca sintomas bem semelhantes ao de uma intoxicação alimentar - náusea, vômito e diarreia.


Na maior parte das vezes, a infecção, chamada anisaquíase, nem é identificada como tal. Depois de alguns poucos dias, os sintomas costumam desaparecer.


O verme pode ter até 2 centímetros de comprimento, então não é difícil de notar para quem manipula o peixe cru ou para quem devora os pratos com peixe.


Se para os humanos o Anisakis não é tão ameaçador, para os animais marinhos ele é, segundo o estudo da UW. Primeiro eles infectam os pequenos crustáceos. Quando esses crustáceos são comidos pelos pequenos peixes, a infecção é transmitida - e assim por diante, na cadeia alimentar, até as focas, golfinhos e baleias.


Nos humanos, o parasita sobrevive apenas alguns dias no intestino, e não se reproduz. Nos animais marinhos, ao contrário. O Anisakis pode viver dentro deles por anos, se reproduz e acaba nos oceanos, eliminado pelas fezes, alimentando o ciclo de infeçções através das águas.


#Alimentos #AnimaisMarinhos #Infecções #Oceanos #Parasitas #Peixes #UW #Vermes